22
fev 19

AI, IoT e Big Data invadiram a HIMSS 2019

AI, IoT e Big Data invadiram a HIMSS 2019

Aconteceu na semana passada, em Orlando (EUA), a HIMSS Conference 2019, evento organizado pela Healthcare Information Management Systems Society. A Conferência é uma das mais importantes do setor de informação e tecnologia em saúde, e a edição deste ano reuniu mais de 45.000 profissionais que debateram assuntos relacionados à educação, colaboração e inovação.

Gigantes da tecnologia na HIMSS

Pela primeira vez na sua história, a HIMSS recebeu empresas como Google, Amazon e Microsoft, além de milhares de startups focadas em soluções de saúde inovadoras. Tal participação comprova o cada vez mais efetivo uso de tecnologias na área, com destaque para Big Data, Inteligência Artificial (AI) e Internet das Coisas (IoT).

Entre as palestras e painéis da Conferência, foram apresentados estudos de caso sobre como determinados produtos digitais estão sendo incorporados às práticas médicas nos Estados Unidos – uso de algoritmos, alto-falantes inteligentes e aplicativos de software em nuvem são alguns exemplos.

AI, IoT e Big Data

No que diz respeito ao uso de Inteligência Artificial, foram debatidas aplicações na análise de imagens médicas, na prevenção de doenças e na intervenção inteligente de medicamentos. Já em relação a Internet das Coisas, explorou-se a geração de Dados do Mundo Real (RWD) por meio de tecnologias vestíveis, o que contribui para o melhor tratamento dos pacientes.

O Big Data, por sua vez, ganhou atenção por sua capacidade de armazenamento e gerenciamento de dados que tem tido papel fundamental na transformação digital do mercado da medicina. A cada vez maior quantidade de informação sobre os pacientes, a facilidade de acesso e o cruzamento desses dados vem gerando conhecimento e auxiliando nos atendimentos e diagnósticos.

Telemedicina em destaque

A empresa MDLIVE, uma das maiores provedoras de telemedicina dos EUA, aproveitou a HIMSS para anunciar mais uma iniciativa nos seus atendimentos digitais: agora, além de consultar médicos online em tempo real, os clientes podem enviar uma gravação de seus sintomas e obter um tratamento ou uma receita em até duas horas – disponível para doenças comuns, como infecções oculares, sinusais e de trato urinário. Tudo para facilitar a vida dos pacientes e aproximar a medicina do dia a dia da população.

Ficou claro na  HIMSS 2019 que a esperança dos médicos e empresas envolvidas é que, com as transformações proporcionadas pela tecnologia, a vida das pessoas seja facilitada, o atendimento clínico se torne mais qualificado e os custos com a medicina sejam reduzidos.

Fontes: HIMSS Conference; Stat; Skyriazakos

Micaela L. Rossetti
Micaela L. Rossetti

Coordenadora de Marketing da SoftDesign, é formada em Jornalismo (UCS) e mestre em Comunicação Social (PUCRS). Especialista em comunicação e marketing digital, é aluna do MBA em Gestão de Projetos da PUCRS.

Deixe uma resposta