16
abr 19

DAT no SoftDrops

DAT no SoftDrops

No dia 03 de abril, o SoftDrops foi realizado pelo nosso desenvolvedor Ronaldo Hoch que apresentou o tema Decentralized Archive Transport (DAT). Por meio de um protocolo semelhante ao http://, o DAT permite o compartilhamento de dados entre diferentes dispositivos.

Sistema open source, colaborativo e sem fins lucrativos

O DAT foi desenvolvido pela organização Code for Science & Society (CS&S) e tinha como objetivo inicial disponibilizar dados de pesquisa científica de mestrado e doutorado para a comunidade de tecnologia. Atualmente, ele é usado para outros fins e necessidades, tais como publicação de sites e aplicativos.

O DAT é um projeto open source (modelo colaborativo que disponibiliza softwares com o código aberto para livre uso), desenvolvido na linguagem Node.JS. Ele está na versão sua beta, ou seja, em estágio de desenvolvimento, e é peer-to-peer – sistema no qual os dispositivos conectados a uma rede funcionam tanto como cliente como servidor, permitindo que dados e serviços sejam compartilhados sem necessidade de um servidor principal.

Ronaldo comparou o protocolo a outros sistemas já conhecidos, como Dropbox e Google Drive, mas esclareceu que eles possuem funcionalidades distintas. “Esses sistemas não são descentralizados, pois os servidores dessas grandes empresas detêm os dados, ou seja, elas são responsáveis por armazená-los e compartilhá-los. No entanto, com o DAT, tal distribuição ocorre de forma independente, sem necessidade de um servidor para funcionamento”.

Fácil uso e instalação

O DAT é executado através de uma linha de comando no prompt de comando (cmd.exe). Após instalado, é gerado uma hash (protocolo dat://) e a partir dela, outros dispositivos podem acessar o diretório via DAT clone. “Por meio da hash, é possível fazer edições e adicionar dados. Todos os dispositivos que tiverem a DAT clonada estarão conectados entre si e receberão as atualizações realizadas por todos os usuários em tempo real”, explicou o desenvolvedor. Além disso, para desenvolvimento de sites, o protocolo pode ser executado na url do navegador Beaker Browser (baseado no código-fonte do Google Chrome).

Características do DAT:

– Rapidez: quanto mais máquinas forem adicionadas ao diretório, maior será a velocidade do upload e download;

– Segurança: permite o acesso somente aos dispositivos que possuírem a hash do diretório;

– Resiliência: se uma das máquinas sofrer quedas e oscilações na rede e internet, as que estiverem disponíveis irão compartilhar os dados com as demais da rede;

– Versionamento: disponibiliza todas as versões do arquivo, desde a primeira versão até a última atualizada;

– Descentralizado: diversos dispositivos utilizando os seus recursos para disponibilizar os arquivos;

– Offline: os arquivos podem ser compartilhados via rede (LAN) e, por isso, não necessitam de internet para funcionar.

Devido a todas essas características, o DAT torna-se uma alternativa independente e descentralizada para o compartilhamento de dados. É uma opção para aqueles que preferem não utilizar os grandes servidores comercialmente conhecidos.

SoftDrops_DAT3

SoftDrops_DAT

Bruna Leite
Bruna Leite

Assistente de Marketing da SoftDesign, graduada em Relações Públicas, é entusiasta em diversas áreas da comunicação: marketing digital, comunicação interna, produção de conteúdo e design gráfico.

Deixe uma resposta