19
set 18

Investimento em Saúde Digital

Investimento em Saúde Digital

Se há uma tendência no segmento da saúde norte-americano, é o investimento que importantes players do mercado digital e da indústria da saúde estão fazendo em seguradoras de saúde e startups de assistência médica. De acordo com dados da Crunchbase (analisados pelo LinkedIn), $986 milhões já foram empregados neste ano, o que dá continuidade ao crescimento de financiamentos de risco iniciados em 2017.

Estados Unidos

A Alphabet, dona do Google, investiu $375 milhões na Oscar Health, uma seguradora de saúde focada em tecnologia que quer mudar o setor de seguros de saúde por meio da telemedicina, de interfaces tecnológicas e de sistemas transparentes de precificação. Na mesma linha, a Cerner, fornecedora de serviços de tecnologia em saúde, deu $266 milhões para a Lumeris, que provê assessoria e tecnologia para hospitais com o objetivo de melhorar seus atendimentos e rendimentos.

A Alphabet e a Cerner, assim como outros investidores, entenderam que o mercado não quer mais aquele pacote de serviços tradicional: a busca é por design e inovação na área da saúde, e é aí que entram as startups, tipicamente disruptivas. A medicina está mudando, desde a gestão aos diagnósticos e cirurgias, e a transformação digital é peça essencial nesse processo.

Brasil

A representante brasileira de investimento em saúde digital é a Grow+, aceleradora de startups e integrante do Medical Valley – organização alemã que reúne mais de 500 empresas da área médica. Ela atua como investidora em startups que propõem soluções para saúde digital por meio de telemedicina, big data, robótica e impressões em 3D.

Fontes: The Checkup e Grow+.

Micaela L. Rossetti
Micaela L. Rossetti

Coordenadora de Marketing da SoftDesign, é formada em Jornalismo (UCS) e mestre em Comunicação Social (PUCRS). Especialista em comunicação e marketing digital, é aluna do MBA em Gestão de Projetos da PUCRS.

Deixe uma resposta