07
ago 18

SoftDrops: Case Mãos Verdes

SoftDrops: Case Mãos Verdes

Nosso Gerente de Projeto Dênis Faingluz terminou, recentemente, seu MBA em Gestão Estratégica de Negócios pela universidade Unisinos. O tema de seu trabalho foi um estudo de caso e, no SoftDrops da semana passada, ele apresentou aos colegas seu trabalho de conclusão de curso, intitulado: A importância do uso de técnicas de concepção de produto no desenvolvimento de negócios digitais para o cliente Mãos Verdes da SoftDesign.

Objetivos

Dênis contou que o recorte do seu trabalho foi a etapa de Concepção e Anteprojeto, serviço oferecido pela nossa empresa que tem como objetivo ajudar a esclarecer qual será o produto a ser desenvolvido, qual problema ele resolverá e quais serão as suas funcionalidades. Com base nisso, foram estabelecidos os objetivos do TCC de identificar os métodos e práticas propostos pela SoftDesign para definir o produto do cliente; apresentar como ocorreu a estruturação e apresentação do produto; e reconhecer quais os ganhos para o Mãos Verdes do serviço de Concepção e Anteprojeto.

Concepção

Os principais métodos utilizados pela SoftDesign para definir o produto digital do cliente Mãos Verdes foram o Canvas e o Design Thinking. Dentro deles, foram aplicadas diversas práticas, entre as quais a de brainstorm, “quando todos foram reunidos e tiveram a oportunidade de expor suas ideias e agrupá-las por meio do uso de post-its, para definir o que era essencial no produto durante a construção do Canvas”, explicou Dênis. A seguir, na definição da proposta de valor, o cliente pôde compreender os diferenciais que entregaria para os clientes com a criação desta nova plataforma.

Outra prática empregada foi a definição das Personas, pessoas e grupos que iriam utilizar a plataforma. Esse momento, segundo o Gerente de Projeto, “foi muito interessante, pois o cliente enxergou que o produto a ser desenvolvido seria utilizada por múltiplos e distintos parceiros, com diferentes características, desde os investidores até os representantes que acompanham os processos de reciclagem”.

Por fim, com a prática da prototipação, o Mãos Verdes conseguiu enxergar o sistema por meio de um HTML navegável, desenvolvido pela SoftDesign. Dênis explicou que “nesse momento, o cliente percebeu que sua demanda era muito grande e entendeu que seria necessário começar com um Mínimo Produto Viável (MPV)”.

Conclusão

O Gerente de Projeto finalizou o SoftDrops pontuando que “os métodos e as práticas de Concepção e Anteprojeto levaram o cliente ao consenso de ideias, guiaram a discussão dentro do modelo de negócios proposto, e tangibilizaram as soluções oferecidas. Assim, foi possível desenvolver um produto que atendesse à demanda do Mãos Verdes e suprisse as necessidades de todas as personas envolvidas”.

SoftDrops Dênis (2)

SoftDrops Dênis (5)Se você quiser saber mais sobre o serviço de Concepção e Anteprojeto que oferecemos, baixe o nosso material!

Acessar conteúdo
Micaela L. Rossetti
Micaela L. Rossetti

Coordenadora de Marketing da SoftDesign, é formada em Jornalismo (UCS) e mestre em Comunicação Social (PUCRS). Especialista em comunicação e marketing digital, é aluna do MBA em Gestão de Projetos da PUCRS.

Deixe uma resposta