27
jul 18

SoftDrops sobre Ansible

SoftDrops sobre Ansible

Você já ouviu falar em Ansible? Pois na última quarta-feira, o desenvolvedor Rodrigo Gattermann fez um SoftDrops sobre essa ferramenta. Desenvolvida em Python, ela visa automatizar o gerenciamento de configurações de servidores e até mesmo a implantação de aplicações.

Para esclarecer, Gattermann deu um exemplo simples: “Em uma empresa que possui um parque de 10 máquinas, foram configuradas manualmente as time-zones de cada uma. Ou seja, nenhuma delas foi atualizada para o padrão Brasil. O problema surge devido à existência do horário de verão, que exige que todas as máquinas sejam reconfiguradas. Com o Ansible é possível fazer esses ajustes de uma só vez e automatizar as time-zones de todas as máquinas”, comentou.

Como instalar?

O desenvolvedor explicou que a instalação do Ansible é agilizada em distribuições Linux, pois elas já possuem o pacote de instalação, em sua maioria. Já para a integração com as outras máquinas, é preciso que ocorra uma distribuição de chaves SSH entre elas, partindo do usuário que terá o poder para tal. “Com essa distribuição de chaves, é possível que sejam realizadas as modificações necessárias nos servidores da rede, de modo seguro”, destacou.

Como utilizar?

Gattermann afirmou que, assim como a instalação, a utilização da ferramenta não é difícil. “O Ansible é fácil de usar e, por isso, a produtividade é alta e a entrega das modificações é rápida. Além disso, ele é idempotente: verifica se as configurações entre as máquinas estão divergentes e restaura somente àquelas em que há necessidade, sem perda de tempo”, completou.

O Ansible conta com uma lista de inventories, que o permite agrupar vários servidores por diferentes categorias; com playbooks, que é a linguagem de configuração e implantação; e com módulos, fornecidos pela biblioteca da ferramenta ou que podem ser escritos pelos usuários.

Trabalhe com Ansible

“O Ansible vem para descomplicar, facilitar a manutenção e a melhora do parque de máquinas, automatizando tarefas corriqueiras antes executadas manualmente. Desta forma, ganhamos tempo para pensar em melhorias de ambiente, soluções e outros serviços, deixando para a ferramenta o trabalho operacional”, finalizou Gattermann.

Ficou com dúvidas? Você pode acessar mais informações sobre o Ansible AQUI.

SoftDrops Sobre Ansible (3)

 

SoftDrops sobre Ansible (2)

Micaela L. Rossetti
Micaela L. Rossetti

Coordenadora de Marketing da SoftDesign, é formada em Jornalismo (UCS) e mestre em Comunicação Social (PUCRS). Especialista em comunicação e marketing digital, é aluna do MBA em Gestão de Projetos da PUCRS.

Deixe uma resposta