15
jan 19

Tecnologia na agropecuária: o exemplo Rivendale Farms

Tecnologia na agropecuária: o exemplo Rivendale Farms

Uma fazenda norte-americana tem chamado a atenção do agronegócio mundial. A Rivendale Farms, que acaba de completar seu primeiro ano de vida, é pioneira na aplicação de tecnologia na agropecuária de pequenas e médias propriedades, e tem se destacado cada vez mais na manutenção robótica de atividades diárias.

Rivendale Way of Life

Próxima à cidade de Pittsburg, nos Estados Unidos, a Rivendale Farm tem como lema natural farming; modern techniques. Para melhorar e aprimorar seus processos, a propriedade de 175 hectares conta com sistemas de ordenha robotizados, galpões únicos de frango movidos a energia solar e estufas automatizadas.

As 150 vacas da fazenda, por exemplo, comem quando sentem fome e descansam de acordo com sua vontade, sendo monitoradas por colares inteligentes que identificam movimentos e padrões de alimentação. Tais colares interagem com as máquinas de ordenha para que o leite dos animais seja tirado no momento certo, de três a quatro vezes por dia.

Já as estufas, que abrigam plantações de cenouras, couves e rúculas, possuem censores que controlam automaticamente as temperaturas e umidades internas, assim como a necessidade das plantas de exposição ao sol. Elas ainda contam com robôs inteligentes que identificam possíveis pragas – que são comunicadas via aplicativo – e são capazes de arrancar ervas daninhas, mantendo o cultivo bom e saudável.

Tecnologia é tendência no setor

George Kantor, cientista sênior de sistemas no The Robotics Institute do Carnegie Mellon University, é quem lidera as pesquisas sobre os ‘robôs de reconhecimento’ na Rivendale, desenvolvidos por meio de programação de dados e machine learning. Ele afirma que com o pleno funcionamento dessas máquinas é possível eliminar totalmente os pesticidas das plantações e efetivar a agricultura biológica, que respeita o meio ambiente e a biodiversidade.

A ideia é que o empreendimento venha a se tornar autossustentável até 2020, produzindo comida com o apoio da tecnologia e usando cada vez menores quantidades de combustíveis fósseis, fertilizantes e alimentos processados. Tais práticas já estão sendo seguidas por pequenos agricultores nos Estados Unidos que entenderam que a Inteligência Artificial também está ao seu alcance, por meio de assistentes robóticos e smartphones.

Fonte: The New York Times; Rivendale Farm; Rivendale Farm FB

Foto: Rivendale Farm

Micaela L. Rossetti
Micaela L. Rossetti

Coordenadora de Marketing da SoftDesign, é formada em Jornalismo (UCS) e mestre em Comunicação Social (PUCRS). Especialista em comunicação e marketing digital, é aluna do MBA em Gestão de Projetos da PUCRS.

Deixe uma resposta